Baixa Grande (BA) Brasil

Baixa Grande é um dos município pertencente ao Território de identidade Bacia do Jacuipe, município brasileiro do estado da Bahia. Sua população contada em 2010 é de 20.060 habitantes, segundo último censo demográfico. População estimada 2016 - 21.393

Prefeito: HERALDO ALVES MIRANDA (PMDB)
Aniversário: 17 de julho
Fundação: 1885
Gentílico: baixagrandense
Tel: (74) 3258 1165

TELEFONIA MÓVEL (74) Vivo, Claro e Tim

Localização e Geografia:
Município do Território da Bacia do Jacuípe no Sertão da Bahia. Limita-se com os municípios de Mundo Novo, Ipirá, Pintadas, Mairi e Macajuba.

Para chegar em Baixa Grande, tendo como ponto de partida a cidade de Salvador, utiliza-se a BR 324, chegando em Feira de Santana adentra na BR 116 sul e após o posto da Polícia Rodoviária Federal entra à direita no primeiro viaduto, entrando na Estrada do Feijão - BA 052 - que vai até Irecê, Xique-xique.

Distância de Feira de Santana 153 Km e de Salvador 252 Km.

Prefeito Acidentes geográficos Topografia plana ao Sul e Sudeste, ligeiramente acidentado no Norte e Nordeste. O município é constituído de terrenos férteis, de matas e a maioria de caatinga. Situa-se no maciço do atlântico e suas serra fazem parte dos ramos da serra da Mantiqueira. As serras são de pequena elevação, prestam-se à agricultura e pastagens. As principais serras são: do Cesto, do Cais, Jataí e a do Vento.

Rios
É o município banhado pelos rios periódicos: Carirú, Jundiá e o Paulista.

Açudes
Há 02 açudes, um público com a capacidade para 44,16m³, fica no entroncamento com a estrada de Mairi com Baixa Grande e outro particular para 40.172m³.
Clima
Saudáveis e sadio, em certas épocas do ano, quente, pois a cidade está situada no polígno das secas.
Aspectos sócios-econômicos:
Principais atividades econômicas:
Agropecuária, Industria, Serviços (Comércio e Indústria).

Identidade cultural dos municípios:

Histórico:

Nas terras da fazenda “Cais” propriedade de Dona Ana Ribeiro Soares, foi iniciado o povoado da cidade de Baixa Grande por seu filho Manoel Ribeiro Soares, coronel da Guarda Nacional homem de elevada instrução e político de renome, residente na Vila de Santana do Camisão, atual cidade de Ipirá – Bahia.

Há informações de que a mãe do desbravador para cumprir pagamento de promessa, ordenou a este ergue, em suas terras uma capela em louvor a Nossa Senhora da Conceição, o que foi feito. O local escolhido ficou à margem da estrada real Camisão (hoje Ipirá) a Monte Alegre (hoje Mairi) e Mundo Novo, na época, já movimentada, pouso de tropas. Também o início da povoação e construção das primeiras casas do arraial de Baixa Grande. A capela foi construída em 1860 e o povoado foi elevado à cidade por nome de Baixa de Grande em 1872, por Decreto – Lei Estadual, de 30 de março de 1938. Emancipação política em 17/07/1885


Principais manifestações culturais:

Festas religiosas
O evento religioso de maior repercussão é a Festa de Nossa Senhora da Conceição, Padroeira da Cidade, que se realiza-se dia 08 de dezembro. Outro evento também da Igreja Católica é a Festa de São Roque celebrada em 16 de agosto.

Festas populares
Em Baixa Grande a população realizada diversos eventos populares como Terno de reis, samba de roda, chula, alvoradas, rezas populares, argolinha , festejos juninos, bailes, festa de vaqueiros, cavalgadas, micareta e aniversário da cidade.

Blocos de micaretas tradicionais “Tu tá beba égua” e “Tô beba”.

Outras manifestações culturais
Grupos de samba de roda; Grupos de samba e chula; Grupos de teatro; Grupo de mulheres com cantiga de rodas e reisado; Grupo de cavalgada; Grupos musicais: sanfoneiro, aboiador, cantiga da bandeira (Traição e Boi Roubado).

Culinária
Destacam-se as cocadas, doces na palha de bananeira e beiju colorido.

Comunidade de Viração - Situada ao leste a 17 km da sede de Baixa Grande. Tem como referências o cultivo de milho, feijão e mandioca. O “Grupo Capelinha de São João” mantém a tradição do Samba de Roda e Chula; Grupo de Mulheres com cantiga de rodas e grupo de forró pé de serra “Fogo Ardente”, além de muitas rezadeiras. Ainda há uma vasta culinária seguindo preceitos da antiga geração como cozinhar em fogão de lenha e artesanato em cipó e palha de licuri. Encontra-se também casarões do século XVII em estado de deteriorização e a Igreja que segundo relatos de moradores foi a primeira igreja do município de Baixa Grande.

Comunidade de Mandacaru - Fica situada a leste de Baixa Grande, a 31 km da sede do município, interligando Baixa Grande ao Município de Pintadas. Referências no cultivo de milho e feijão e na criação de gado de leite. Principais manifestações culturais: grupos de samba e chula; teatro; grupo de mulheres com cantiga de rodas e reisado; grupo de cavalgada; sanfoneiros; grupos musicais; aboiadores; cantiga da bandeira (Traição e Boi roubado);

Comunidade de Italegre - Fica localizada a 17 km da sede do município na estrada ao Oeste com sentido a cidade de Mairi. Predomina o cultivo de milho, feijão e mandioca. Principais manifestações culturais: grupos de reisado, samba e chula; grupo de mulheres com cantiga de rodas, artesanato em cipó e palha de licuri e couro, bordado, crouchê e pintura em tecido.

Comunidade de Lagoa do Mamão - Fica localizada a 15 km da sede do município na estrada oeste com sentido a cidade de Macajuba. A base econômica é a agricultura através do cultivo de milho, feijão e mandioca. Principais manifestações culturais: grupo de reisado e samba de roda; cultuação ao candomblé; grupo de mulheres com cantiga de rodas, festa tradicional de Cosme e Damião, e caboclos. Além de Bumba-meu-boi com grupo de vaqueiros, traição e boi roubado. As pessoas da comunidade também fazem artesanato em cipó e palha de licuri, bordado, crouchê, pintura em tecido e artesanato em barro.

Comunidade de Tabuleiro - Fica localizada a 08 km da sede do município estrada que liga Baixa Grande a cidade de Mundo Novo. Predomina o cultivo de milho, feijão e mandioca e a principais manifestações culturais são: grupo de reisado samba e chula; grupo de mulheres com cantiga de rodas, teatro, grupo de capoeira, boi roubado, traição, leilão e aboiador. Lá também fazem artesanato em cipó e palha de licuri, bordado, crouchê e pintura em tecido.

Comunidade de Santana - Fica localizada a 15 km da sede do município, estrada sul do município sentido a cidade de Ipirá. Cultiva milho, feijão e mandioca. Suas principais manifestações culturais são: grupo de reisado samba e chula; grupo de mulheres com cantiga de rodas, Bumba-meu-boi, grupo de capoeira, grupo de teatro e grupo musical. Tem artesanato em cipó e palha de licuri, escultura, bordado, crouchê e pintura em tecido. Fontes:

Pensar Filmes e IBGE

Post: 2 | Visitas: 97

Design: Catu Informática | Ediomário Catureba

Rua Joel Campos, 125 - Alto de Guinho - Baixa Grande - BA

E-mail: ediomario@baixagrande.net - Tel: 74 99962 3779


utilizadores online