Post: 11233 | Data: 26/08/2017 | Visitas: 599

Produtor de Baixa Grande vem aprimorando seu rebanho e propriedade com a assistência técnica do Adapta Sertão

O produtor rural Ailton Almeida da comunidade Santa Cecília, município de Baixa Brande vem mudando a forma de criar seu rebanho de ovinos após o acompanhamento da assistência técnica do Adapta Sertão.

O produtor recebe mensalmente a visita do técnico Thiago, o qual passa orientações referentes ao modelo produtivo MAIS Cordeiro, onde são realizadas um conjunto de ações como o planejamento e organização das áreas produtivas, melhoramento genético do rebanho e  da estruturação e manejo dos animais, rotação e recuperação de pastagem, armazenamento estratégico de água e alimentos, mecanização de algumas atividades, além do monitoramento produtivo, econômico e da resiliência climática.

Há 11 meses Ailton recebe essas orientações, e ele contou que já tem grandes mudanças em sua propriedade e no rebanho.

 

 

“Não tinha o curral e eu fiz, melhorei a alimentação dos animais que aumentaram o peso, antes eu tinha muitos animais ruins e agora tô melhorando o rebanho, antes eu vendia os animais de 13 a 14  quilos com um ano de idade, agora vendo com  16 a 17 com 120 dias, usando concentrado pra alimentar as crias,” disse o produtor.

Nesse período de quase 1 ano, o técnico Thiago conseguiu junto com o produtor  realizar essas e muitas outras mudanças, mas a previsão para ele estar totalmente adaptado ao modelo produtivo MAIS Cordeiro  será de mais 2 anos.

“A primeira Coisa que fizemos quando chegamos foi cuidar da alimentação dos animais, como ele não tinha muito, a primeira coisa que recomendamos foi vender os borregos e borregas, e a seleção das matrizes, deixando só as melhores. A partir daí iniciamos o planejamento e com recurso da propriedade fazemos o curral, a área de silagem com milho e começamos a ajustar o manejo. Dessa  forma estamos conseguindo atingir uma renda mensal superior a R$ 25,00 por matriz. E depois que ele tiver reserva de alimentos para até 2 anos de estiagem, vamos aumentar as matrizes para chegar no nosso objetivo que é o modulo de 100 animais”, afirmou Thiago.

Hoje com 34 matrizes ele está tendo por mês uma renda de R$ 850,00 se estivesse com o módulo de 100 ovelhas estaria tirando R$ 2.500,00 por mês.  E com esse desenvolvimento Ailton não precisou mais vender dia de trabalho e trabalha exclusivo na sua propriedade cuidando das suas ovelhas.  Isso está inspirando-o a sonhar em ter uma produtividade bem maior.

 “Daqui a um ano eu quero render mais ovelhas, já tenho 34 matrizes e eu quero chegar pelo menos 60”, concluiu o produtor. 

ASCOM Adapta Sertão
Por: Jorge Henrique

Por: JOAQUIM NAPOLEÃO, - comentou no dia 26/08/2017

.: QUE TAL O TÉCNICO THIAGO DO ADAPTA SERTÃO ESTUDAR AS PLANTAS LOCAIS A EXEMPLO DO LICURI, MUNZÊ, INCÓ COMO ALTERNATIVA ALIMENTAR.


Por: edval, - comentou no dia 26/08/2017

.: veja como e importante os produtores ter o acompanhamento do tecnico?os gestores devem contratar tecnicos para da suporte a os pequenos rurais ,isso e uma fonte de renda e todos sai ganhando.



Nome:

Comentário:

Design: Catu Informática | Ediomário Catureba

Rua Joel Campos, 125 - Alto de Guinho - Baixa Grande - BA

E-mail: ediomario@baixagrande.net - Tel: 74 99962 3779


utilizadores online