Post: 12529 | Data: 13/04/2018 | Visitas: 21

Professores do Município de Capela do Alto Alegre paralisam por tempo determinado

A categoria reivindicando o reajuste do Piso Nacional e os repasses das contribuições funcionais para o Instituto de Previdência

 

Professores do Município de Capela do Alto Alegre – BA. realiza paralização por tempo determinado no 12 de abril 2018, reivindicando o reajuste do Piso Nacional e os repasses das contribuições funcionais para o Instituto de Previdência do munícipio – CAPELA – PREV. Que desde junho do ano passado não está sendo feito os repasses devidos, uma vez caracterizando apropriação indevida. 

 

O professor do município de Capela do Alto Alegre se concentra na Praça principal do Povoado de Ipiraí, e faz esclarecimento sobre a real situação do município e cobra o Piso Nacional do Magistério de 6,81%, e manifesta suas preocupações em relação ao futuro dos servidores deste município, uma vez que e de conhecimento de todos, que o prefeito não esta repassando nada para a previdência desde junho de 2017, e que a gestão atual já deve de 2017 ate os dias atuais mais de R$ 3.000.000.000,00(três milhões de reais). Sendo que uma boa parte, da divida e funcional, que já e descontado do próprio servidor, ou seja, a parte do servidor e apropriação indébito, passivo de prisão, como afirma o próprio prefeito na ultima sessão itinerante do Povoado de Ipiraí que se não pagar corre o risco de ser preso.

 

Após concentração na praça os professores fazem passeata pelas ruas de Ipiraí.

 

No dia 13 sexta – feira, professores continua com paralização na sede do município com o mesmo objetivo, reivindicar o reajuste salarial anual 2018, de 6,81% mais o Capela Prev que e uma situação gravíssima.

 

Passeata pelas ruas da cidade pedindo o apoio da população em suas reivindicações que e nada mais do que justas.

 

Chegada à Praça Joaquim Machado onde foi feito os pronunciamentos de diversos professores que clama pelo bom senso da gestão em sentar para fazer um acordo onde todos saiam ganhando, foram mostrados diversos contratos considerados abusivos e que pode ser feita uma supressão nos mesmos com o objetivo de cortar gastos, como também as irregularidades na folha de pagamento que passa de R$ 17.000,00 (dezessete mil reais), a categoria muito satisfeita com o apoio recebido da população por onde passava, foi encerrada a paralização por tempo determinado, ficando ate  dia 14 de abril sábado para contar com a compreensão da administração para negociar , caso contrario a assembleia que será realizada com a categoria no sábado as 10:h00m será feito os encaminhamentos e deliberado através dos mesmos. 

 Praça Joaquim Machado Rua Joana Angélica

http://foguinhoeventos.blogspot.com.br
Por: Foguinho Eventos

Seja o primeiro a comentar esta postagem!


Nome:

Comentário:

Design: Catu Informática | Ediomário Catureba

Rua Joel Campos, 125 - Alto de Guinho - Baixa Grande - BA

E-mail: ediomario@baixagrande.net - Tel: 74 99962 3779


utilizadores online