Vereadores aprovam as contas do 1º ano da Gestão de Heraldo em Baixa Grande

Postado em: 08/06/2019 | Por: Ediomário Catureba

As contas de Heraldo Miranda referente ao exercício de 2017 foram aprovadas por 10 x 1.

Os vereadores de Baixa Grande votaram nesta sexta-feira, 7 de junho de 2019, as contas do Executivo, referente ao exercício de 2017, de responsabilidade de Heraldo Alves Miranda (MDB), o Tribunal de Contas dos Municípios – TCM, aprovou e opinou pela aprovação.

O vereador Hélio Gonçalves (PSC), representando a comissão de finanças na Câmara, disse que apesar das contas de Baixa Grande forem aprovadas com ressalvas pelo TCM, ele reconhecia que dificilmente municípios da Bahia têm contas aprovada por ressalvas, para ele as ressalvas das contas de Baixa Grande não foi por roubos e sim por pequenas falhas.

O vereador Reinaldo Brito (PP), disse que assim como havia dado sua palavra no início da gestão, iria votar a favor das contas no 1º ano da gestão do Prefeito, “Dei minha palavra, mas vejo que de lá pra cá a gestão tem cometido diversos deslizes, mas para me todos precisam de uma segunda chance e por isso sou favorável a aprovação desta conta”.

O vereador Werlisson Silva – PSD declarou voto contra, segundo ele, respeitaria a opinião dos colegas, porem por ter feito diversas denúncias, e essas denúncia foram desvinculadas da prestação de contas o que não deixa de ser irregularidade. O parlamentar lembrou que o gestor foi multado em 55 mil reais por irregularidade e por isso iria votar contra.

O Vereador Elias Ferreira – PR, disse que votaria nas contas do primeiro ano por ser “réu primário”, pediu que o prefeito colocasse pessoas capacitadas para gerenciar as contas, pois não poderia prometer votar nas próximas. Elas fez criticas ao TCM, pela rigidez nas analises das contas, que segundo Elias na Bahia menos de 10 prefeituras teve contas aprovadas sem ressalvas.

O vereador Humberto Suzart – PSB disse que estaria ocupando uma cadeira no legislativo para exercer o que o povo delegou que é legislar, fiscalizar e com isso ele iria sempre trilhar pelo caminho da coerência, reconheceu que fizeram diversas denuncias do executivo, porem a corte superior mandou as contas com aprovação, e assim ele iria respeitar a determinação do TCM. “Temos que ter coerência, se o TCM mandasse para a reprovação, eu iria seguir a determinação do TCM”.

Após a fala dos parlamentares as contas foram colocadas em votação e assim obteve o resultado de 1º votos a favor e uma conta a sua aprovação.

www.baciadojacuipe.com.br
Postagem nº: 14903 | Visitas: 229


PUBLICIDADE



Design: Catu Informática | Ediomário Catureba

Rua Joel Campos, 125 - Alto de Guinho - Baixa Grande - BA

E-mail: ediomario@baixagrande.net - Tel: 74 99962 3779


utilizadores online