Morre na UPA 24h em Capim Grosso a 6ª vítima do grave acidente envolvendo o micro-ônibus de Capela do Alto Alegre

Postado em: 10/07/2019 | Por: Arnaldo Silva

Morreu por volta do meio dia desta quarta-feira, 10 de Julho, na UPA 24h, em Capim Grosso, a pessoa de Reginaldo Gomes de Souza, 53 anos, um dos envolvidos no grave acidente registrado na noite de segunda-feira, 08 de Julho, no KM 364 da BR-324, entre as cidades de Riachão do Jacuípe e Candeal.

 

Em Conversa com Gilton, da cidade de São José do Jacuípe, o mesmo informou que Reginaldo deu entrada citada unidade de saúde, na noite dessa terça-feira, 10, isso depois de ser atendido no Hospital de Riachão do Jacuípe, logo após o acidente na cidade de Riachão do Jacuípe, mesma unidade onde sua esposa, dona Maria Petronilha, de idade não informada foi socorrida, com transferência posteriormente para o Cleriston Andrade, em Feira de Santana, por consequência também do acidente envolvendo o micro-ônibus e o caminhão, na passagem de um quebra-molas, na comunidade de São João.

 

Gilton informou ainda ao REPORTERBAHIA que Reginaldo era diabético e sofria de pressão alta. Por conta do acidente, o mesmo ficou muito preocupado diante de tudo que foi registrado, sendo necessário buscar um novo atendimento médico, mas não resistiu e veio a óbito. Causa da morte de acordo com Nei Grande, de São José do Jacuípe e primo de Reginaldo, conhecido como Rege Gordo, as consequências do acidente.

 

A 6ª vítima do gravíssimo acidente que mexeu com os sentimentos de toda a região, principalmente da população de Capela do Alto Alegre, cidade que integra o Território da Bacia do Jacuípe, foi atendido em Riachão do Jacuípe, por conta de uma pancada no peito e um ferimento na perna, informou Gilton.

 

O corpo de Reginaldo, que morava na cidade de Capela do Alto Alegre, será velado na cidade de São José do Jacuípe, na Rua Bela Vista, centro da cidade, com sepultamento marcado para esta quinta-feira, 11, às 10h da manhã, no cemitério da referida cidade.

 

Ainda sobre o acidente, Silvan Rodrigues do Carmo, sobrinho de um dos sobreviventes que está internado no Hospital Geral Clériston Andrade (HGCA), relatou ao site ACORDA CIDADE, da cidade de Feira de Santana, mediante relato de seu tio que o motorista vinha em alta velocidade e fez uma ultrapassagem proibida. Ele afirma que estava chovendo na hora do acidente. Além do tio, que está internado, a tia de Silvan, Eulália Rodrigues Peixoto de 66 anos, morreu no acidente.

 

“A pista molhada e ele teria feito uma ultrapassagem. No momento, quando ele retornou a faixa contínua, colidiu na traseira de um caminhão, que reduziu a velocidade para passar num quebra-molas, no município de Candeal. O motorista nem freou, não tem marca de freios na pista”, afirmou o sobrinho da vítima.

www.reporterbahia.com
Postagem nº: 15075 | Visitas: 73


PUBLICIDADE



Design: Catu Informática | Ediomário Catureba

Rua Joel Campos, 125 - Alto de Guinho - Baixa Grande - BA

E-mail: ediomario@baixagrande.net - Tel: 74 99962 3779


utilizadores online